Pesquisa personalizada

Assinar Feed Assine!

Seguir no Twitter
Siga!

Ser fã no Facebook
Curta!

Artigos publicados Artigos

Comentários recebidos Comentários

Stewart-Ford SF01 escala 1:24 Rubens Barrichello

10 de ago de 2016 0 comentário(s)
Na temporada 1997, o ex-tricampeão Jackie Stewart estreava como chefe de equipe, em um time que levava o seu sobrenome. Rubens Barrichello e Jan Magnussen foram contratados para pilotar pela escuderia.

O carro apresentava bom desempenho, notadamente em pistas de média e baixa velocidade, mas o motor Ford Zetec-R V10 não se mostrou muito confiável. Por isso, o SF01 só conseguiu chegar até o final em 7 das 17 corridas daquele ano.

A primeira e única vez que Barrichello subiu ao pódio e marcou pontos foi no Grande Prêmio de Mônaco, repleto de acidentes. Esse feito rendeu ao brasileiro a 13ª posição no mundial de pilotos. A equipe Stewart terminou o ano em nono lugar entre os construtores.

SF01
Stewart
Bridgestone Potenza
1997
22
Rubens Barrichello
1:24
208mm
47mm
97mm
Stewart SF01
Stewart SF01Stewart SF01Stewart SF01
Clique em cada foto para ampliar (pop-up)

Ferrari SF16-H Sebastian Vettel escala 1:24

13 de mai de 2016 0 comentário(s)
Na temporada 2016, o tetracampeão Sebastian Vettel defendeu novamente as cores da Ferrari, a bordo do magnífico SF16-H. O carro traz detalhes em branco, de modo similar às Ferraris 312 (1974) e 93A (1993).

A letra H do nome significa híbrido, em referência ao nariz mais encurtado e à traseira mais coberta em relação ao SF-15T.

Mantendo o hábito de dar nomes femininos aos carros que pilota, Vettel apelidou o SF16-H de "Margheritta", em alusão a Margarida de Saboia, rainha-consorte do Reino da Itália entre 1878 e 1900.

SF16-H
Ferrari
Pirelli P-Zero
2016
5
Sebastian Vettel
1:24
225mm
59mm
88mm
Ferrari SF16-H
Ferrari SF16-HFerrari SF16-HFerrari SF16-H
Clique em cada foto para ampliar (pop-up)

Infiniti Red Bull Racing RB11 1:24 Daniel Ricciardo - versão de testes

6 de abr de 2016 0 comentário(s)
Nos testes que antecederam a temporada 2015, a Red Bull chamou bastante atenção por apresentar uma pintura diferente de todas que a equipe havia utilizado até então. Daniel Ricciardo entrou na pista com o RB11 camuflado em tons de cinza, à maneira de um protótipo. O objetivo era dificultar a apreciação das linhas do modelo, escondendo seus detalhes aerodinâmicos.

Ricciardo participou dos testes em Barcelona, no dia 1º de fevereiro de 2015. O australiano deu 140 voltas com o RB11 e a sua melhor marca foi de 1:24.574. A Red Bull decidiu não participar mais de testes e voltou suas atenções para o desenvolvimento aerodinâmico do carro, já que o motor Renault ainda deixava a desejar.

A excêntrica pintura durou um mês. O RB11 foi lançado com suas cores oficiais em 2 de março de 2015. Apresentamos aqui a pintura camuflada utilizada nos testes, bastante aclamada pelos fãs.

*Imagens meramente ilustrativas. Clique aqui para saber mais sobre o uso de imagens virtuais.

RB11
Infiniti Red Bull Racing
Pirelli P-zero
(médio)
2015
3
Daniel Ricciardo
1:24
220mm
55mm
89mm
Red Bull RB11 camuflado
Red Bull RB11 camuflado Red Bull RB11 camuflado Red Bull RB11 camuflado
Clique em cada foto para ampliar (pop-up)

Uma nova era

28 de fev de 2016 1 comentário(s)
Saudações, amigos da blogosfera! Há algumas semanas eu anunciei que teria uma filha. Pois bem eis que ela chegou! No dia 20 de fevereiro, mais cedo que o esperado.




Maria Clara é uma diva e, tenho certeza, trará muitas alegrias para minha vida.

Renault R29 Fernando Alonso escala 1:24

14 de fev de 2016 0 comentário(s)
O modesto R29 foi o carro da Renault na temporada 2009 da Fórmula 1. O sucessor do R28 ganhou detalhes em vermelho com a logomarca da Total, fornecedora do lubrificante Elf para os motores Renault.

No início da temporada, o nome oficial da escuderia era ING Renault F1 Team. A partir do GP de Cingapura, palco da polêmica batida forjada no ano anterior, o grupo holandês retirou o seu patrocínio e o logo da Renault passou a figurar no lugar dele.

Apresentamos aqui o carro com a pintura da versão de lançamento, ainda com o patrocínio da ING. O melhor resultado de Fernando Alonso com ele foi um terceiro lugar, justamente no GP de Cingapura. O companheiro do espanhol era Nelsinho Piquet, que foi substituído por Romain Grosjean a partir do GP da Europa. Ambos tiveram o mesmo desempenho: dois abandonos e nenhum ponto.

A escuderia terminou o ano com 26 pontos, figurando na oitava posição do mundial de construtores.

*Imagens meramente ilustrativas. Clique aqui para saber mais sobre o uso de imagens virtuais.

R28
ING Renault F1 Team
Bridgestone Potenza
2009
7
Fernando Alonso
1:24
217mm
55mm
85mm
Renault R29
Renault R29 Renault R29 Renault R29
Clique em cada foto para ampliar (pop-up)